Tuesday, May 10, 2005

imperatriz


(C) TCA Posted by Hello


Eu sei que sou um dos últimos rastos da tua pureza
E tu sabes amor, que só para ti, eu sou princesa
Fica em paz meu príncipe que eu deixo a candeia acesa
E todos os dias faço o secreto ritual sobre a mesa

Tens medo de na luta mesquinha
Te perderes no cinzento do tédio
Mas desconfias do perigo que se avizinha
E viste nos sonhos o teu império

Não precisas de me mostrar o caminho que sempre fiz
Guardo-te a chave da alma e a força pura de mago aprendiz
Estou à porta do teu castelo, ninguém passa a zona de sangue e giz

Todos sabem o que acontece a quem tenta fazer-te infeliz
Todos sabem do que é capaz a espada da imperatriz.

Sangue azulado de vermelho, de Hirondelle.

10 comments:

verca said...

Beautifull and what a coincidence, I see something having common ;-)

O Micróbio said...

Palavras de uma andorinha (hirondelle) que prepara a Primavera... :-)

TMara said...

"Não precisas de me mostrar o cmainho k sempre fiz(...)" poderoso. Boa semana. Bjs e;)

wind said...

Bonito poema para belos "riscos":) beijos

Seila said...

espectácul este desenho!!!!!!!! YES!!! gosto muito de desenho de corpos

oui said...

Lindissimo...i like it

paperl life said...

Tenho tudo a ver com essa cor.

:)

Menina_marota said...

Um conjunto perfeito! como se pode comentar assim?
Embala os sentimentos...

Abraço ;-)

Viajante said...

gostei... voltarei, de caminho em alguma viagem :)

Margem... said...

Estes teus traços, deixaram-se sem palavras...

Sublime!!!!