Wednesday, May 18, 2005

chuva interior


(C) TCA Posted by Hello
_______________________________________
Chuva que bates fora na vidraça
Vem cá bater no meu rosto dormente
Só para ver se a tua água disfarça
A mágoa da água que choro demente.

Chuva que cais lá no chão da calçada
Vem cá bater neste meu triste olhar
Vem esconder a minha face molhada
Deste triste ser que aqui está a chorar.

Olho o céu cinzento directamente
E faço dos meus olhos jarras a encher
Com esta chuva que cai sem parar

E talvez esconda convincentemente
Que está no meu coração a chover
Mais do que fora me possa molhar.


Chuva Interior (30/11/2004), de joão natal - o cavaleiro andante daqui. obrigado.

8 comments:

Anonymous said...

Que pasa?

wind said...

Bom post:) beijos

O Micróbio said...

"Bate, bate levemente, como quem chama por mim..."

Yardbird said...

Então, e dia 21?

TMara said...

É uma bela chuva em palavras, pena k antes tenha chovido para tal sentir ser possível. Bjs e;)

paperl life said...

Que rosto realmente triste!

puDin said...

mas q traços tão belos...
:-)

Margem... said...

....

CHOVE.