Saturday, April 16, 2005

O Beijo - Variações à volta do corpo


(C) TCA Posted by Hello

como uma folha
o corpo é uma pausa
entre duas rajadas
do vento azul que passa
e nos desperta rosas
no decote em tinta
de água - um traço a sépia
reclinado no tempo
em esboço
um gesto que fala
e a voz é como um sopro
vem penhorar memórias
douradas
entre o incenso e a profanação
da entrega
pois de gesto em gesto
na inquietação do traço
cruzam-se no flanco as
carícias e as espadas
e as coxas são
seteiras abertas que
libertam almas encarceradas

agradeço o poema à serena lua

16 comments:

amcatarino said...

Gostei da indistinção entre a folha de (arvoire e a folha de papel (árvore ela também). Belíssimo.

wind said...

Belos o poema e os teus "riscos". Bonito post:) beijos

lique said...

Está uma beleza o teu desenho sobre as palavras da Aziluth. Um conjunto perfeito. Beijos

ognid said...

belo post, poema e risco de grande qualidade.

MalucaResponsavel said...

que poema... belíssimo... e cm sp os teus "riscos" à altura... jks

Carla said...

'O corpo é uma pausa entre duas rajadas' - uau, adorei! E o desenho, com os tons quentes, acaricia este poema de forma muito doce :) Beijos :)

Anonymous said...

Riscos e palavras combinadas são de uma beleza sem par.Bom fim de semana.Arte por um canudo 2

Anonymous said...

e a rede alarga-se...

Aziluthh said...

Venho aqui agradecer o belo pretexto de escrita e o destaque dado. Por vezes precisamos de um mote ou de um estado de espírito para escrever. A escrita não nasce do nada. Por isso te fico grata.
Sugiro completes a palavra "profanação" na linha 14 que saiu incompleta...

Deixo um abraço
e um obrigada a todos que leram.

Pink said...

Poema belo, sensual e com imagens apelativas. Os teus riscos, como sempre: lindíssimos e em sintonia com o poema quente ... Um beijo.

Menina_marota said...

Um belo conjunto imagem/poema.

"...pois de gesto em gesto
na inquietação do traço
cruzam-se no flanco as
carícias e as espadas..."

Soberbo!

Abraço aos dois...:-)

O Micróbio said...

estão lá bem definidos... dois corpos entrelaçados...

Guida said...

oh.. oh.. sem querer vim cá dar..
gostei muito do que li- os decotes em tinta, as almas que espalham, os espelhos que se cruzam..

no meio das tuas palavras ainda descobri que me tinhas linkado :)

obrigada*
voltarei com certeza ;)

Guida

*

r.e. said...

estas cores percorrem o teu trabalho como um pensamento suscitado pelo aroma de uma especiaria específica. parabéns. belo. J.

pés descalços said...

As cores de hoje, do fundo dos teus "riscos" parecem feitas para mim: :)

Belo poema também.

m. said...

Os meus parabéns pelos fantásticos desenhos/pinturas.