Monday, June 06, 2005

até à eternidade


(C) TCA: santantonioPosted by Hello

Hoje vi alguém rir porque a coragem de um homem estava encerrada num caixão.
Mais triste que indignado, fui vê-lo. Na exígua sala branca, uma caixa castanha luzidia parecia suspensa, rodeada de flores, gente de negro e suspiros abafados de dor.
Roguei à imagem solitária na parede: Acorda cruz de ferrugem estilizada! Se há em ti pingo de sangue, representação de vida ou Deus do além, estende a mão a quem jaz a teus pés e que sofreu, amou e deu vida à imagem daquilo que dizem que Tu és.

7 comments:

Luna said...

mais que a revolta nas palavras, há a coragem da despedida. Dizem que o Inferno é aqui...deve estar num sitio mais tranquilo. Beijo

paperl life said...

:)

Beijo.

Yardbird said...

Hum...há ouvidos que não querem ouvir, Amigo
Abraço

hfm said...

A força do traço não contínuo!

Angela said...

Ele acordou, com toda a certeza. Já lhe estendeu a mão.

MalucaResponsavel said...

adorei as palavras... a força q transmitem... e adr os riscos,cm sp...

Margem... said...

Sempre esteve com ele. Quero acreditar. Não lhe estendeu apenas a mão.. Habita-o, agora na totalidade..

Beijos TC, e um abraço forte.