Wednesday, July 13, 2005

tarde


(C) príncepe lunático Posted by Picasa

era tarde tão tarde e escuro que a noite tardava
era noite tão fria e tão tarde que o corpo tremia
era ânsia o tremor que o amor e o desejo calava
era tarde na vida e na noite e na estrada cheia e vazia

e quando à noite surgiste e brilhaste não foi tarde nem cedo nem noite nem dia...
meu amor meu amor foste corpo e desejo rasgado na alma que já tarde amanhecia
foste o mar de ternura que na noite sem sono e sem frio foi tumulto e brandura
meu amor meu amor minha vaga perdida surgiste na noite e brilhaste na vida

6 comments:

paperl life said...

Muito boa glosa.
:)

Anonymous said...

"...o..o...coxo... caíu..."
o príncipe lunático flipou! ainda bem que guardaste esse :(

Anonymous said...

meu mar de ternura...como diz um senhor aí em baixo :"meu amor nunca é tarde (...)para quem se quer tanto" o que escreveste...para além de muito mais,admiro-te. A foto-de artista- bem escolhida, fabulosa.Parabéns aos dois.

Anonymous said...

O Ary inspira... grande noite/dia. Bj

Black Rider said...

Bonito.

Litostive said...

"(...) foste corpo e desejo rasgado na alma (...)"
Belíssimo!