Sunday, July 24, 2005

impressão digital

oi, fazes um desenho a meias comigo?

(C) TCA (C) príncepe lunáticoPosted by Picasa

_____________________

Os meus olhos são uns olhos,
e é com esses olhos uns
que eu vejo no mundo escolhos,
onde outros, com outros olhos,
nao vêem escolhos nenhuns.

Quem diz escolhos, diz flores!
De tudo o mesmo se diz!
Onde uns vêem luto e dores,
uns outros descobrem cores
do mais formoso matiz.

Pelas ruas e estradas
onde passa tanta gente,
uns vêem pedras pisadas,
mas outros gnomos e fadas
num halo resplandecente!!

Inutil seguir vizinhos,
querer ser depois ou ser antes.
Cada um é seus caminhos!
Onde Sancho vê moinhos,
D.Quixote vê gigantes.

Vê moinhos? São moinhos!
Vê gigantes? São gigantes!

António Gedeão

21 comments:

Elvira said...

Que belo!

PrincepeLunatico said...

batoteiro...
:--- )

Anonymous said...

MANIFESTO CONTRA O TGV E O AEROPORTO DA OTA

Portugal vive hoje uma das piores crises económicas dos últimos 30 anos! A economia está a recuar e a taxa de desemprego oficial (7.5%) esconde ainda, muitos mais trabalhadores no desemprego!(550mil) As fábricas, deslocalizam-se impunemente para países onde a mão de obra é mais barata e os trabalhadores portugueses, defronte das opções restantes (fome ou escravidão assalariada), emigram também eles em busca de melhores condições de vida!
Mas aqui há responsabilidades atribuídas! Os sucessivos governos PS, PSD e também CDS/PP tem culpas no cartório! As erradas opções governamentativas que se tomaram ao longo dos anos, contribuíram largamente para a precarização do trabalho e a destruição do sistema produtivo nacional! Em prol e ordem das directivas europeias, cada vez produzimos menos e cada vez mais a riqueza do nosso país decai!
Contrariando todas as expectativas, nas quais declinavam a hipótese deste conselho de ministros ser menos eficiente e produtivo que o anterior. Iniciou o mandato, abriu a desgraça! O governo de Sócrates, avançou desde logo com o aumento do IVA quebrando assim uma promessa eleitoral. Não revogou o código de trabalho (medida ansiosamente esperada) e ainda retirou inúmeros direitos à função pública. Direitos estes, conquistados com muitas lutas e que serviam de referência para futuras metas do sistema privado!
Noutro tom, mas com o mesmo objectivo, Sócrates apresentou a nova "teoria da tanga", reformulada e em diversos actos. Continuando a obsessiva fixação pelo défice, apelou ao povo português, para uma vez mais "apertar o cinto e compreender a situação”: a grave crise que o país está a atravessar!
E quando todo o discurso estava assente na máxima: "É preciso reduzir a receita e aumentar a produtividade", eis que é apresentado o plano prioritário de investimentos, onde figuram estes dois projectos megalómanos:
- TGV
- Aeroporto da OTA
Não se trata de um investimento na produção, inovação ou no combate ao desemprego! São dois projectos ligados aos transportes, de milhares de milhões de euros, completamente dispensáveis em qualquer altura, ainda mais em tempo de crise!

Protesta contra esta hipocrisia!

Apela à defesa do sistema produtivo nacional!

Luta por mais direitos sociais!

SUBSCREVE ESTE MANIFESTO!

http://contratgveota.pt.vu

Puto said...

Às vezes gostava de poder ver a realidade daqui a 5 anos....

Margem... said...

Aos dois os meus parabéns, da cúmplicidade do traço e do gesto, nasceu o belo!

Beijos!

Anonymous said...

e que bom vê-los assim. Juntos nesta bela parceria traçada. Beijinhos aos dois :) :). Da fotógrafa

paper life said...

Sinceramente, GOSTEI DEMAIS!

(isso não há, mas pronto, é força de expressão...)

Bjs :)

j.p. said...

parabéns a ambos. a cumplicidade não podia ser maior. aprendiz de feiticeiro... um abraço aos dois. J.

Anonymous said...

Lunático amo-te

herbert farias said...

Ë ai de quem falar de escolhos a quem só vê as tais flores. E que diferença há entre moinhos e gigantes, quando se tem uma espada indisposta à bainha?

Ivo Jeremias said...

simplesmente fantástico. Adorei!

Ricardo Mann said...

Lembro-me de uma brincadeira onde um começava o desenho pela cabeça, outro continuava o tronco e o último teminava as pernas. Todos sem ver como era o desenho anterior. O resultado era cada monstro cômico!
Belíssimo este poema!

Pink said...

Belíssimo post: desenho a duas mãos e um poema do poeta sábio , Gedeão. Lindo mesmo!
Um beijo.

Márcia said...

Ah, este é o "meu" poema de António Gedeão. Tão bom lê-lo aqui, neste domingo de manhã.
Um beijo daqui, do outro lado do mar, onde o inverno tem cara de verão,

Márcia

tábua de marés e mudanaça de ventos

Cientista said...

Adorei!

Menina_marota said...

Sempre que aqui entro o meu sorriso é maior... pelas imagens e pelos poemas... como gosto de aqui estar... :)

Um abraço ;)

TMara said...

bonito e profundo pensar. Bjs e ;)

Papo-seco said...

Um dia também vou ter um desenho teu

Ai vou vou

:)

O Micróbio said...

Riscaste bem as palavras desse mestre químico...

paper life said...

desculpa, mas este risco é muito bom mas não é teu como o comentário acima faz crer.

Eu vinha cá diariamente sorrir com os teus riscos.

que é que te aconteceU?

Perdeste a veia?

:)

eu costumo ser franca e não ando de blog em blog a bater palmas.

dos teus posts últimos este é o melhor e não é teu.

Arrebita, Menina!

Não te deixes ir abaixo com os fogos nem com o Déficit.

ciao :)

ccc said...

como se costuma dizer trabalho é trabalho, conhaque é conhaque. e o teu trabalho mantém-se muito bom.