Monday, June 25, 2007

livros

saltou do estirador sem rima para a minha mesa concreta uma batata quente que, neste caso, é uma mão cheia de livros. depois do impasse em escolher os 5 melhores, escolhi simplesmente 5 livros que, ou por gostar muito ou pelo significado da oferta, constituem uma amostragem do pouco que leio.

vanitas - porque se lê de um folgo e se fica depois a matutar no conto de almeida faria e no tríptico da paula rego.
cem anos de solidão - o meu actual livro de cabeceira e o primeiro livro que leio do gigante latino.
mensagem - este n foi oferta e já é a segunda vez q o compro. mas valeu a pena. é uma edição especial com magníficas fotografias de jorge barros. também tem versões em inglês, francês, alemão e chinês (n é q perceba...).
a caverna - quando nos cruzamos com a morte devemos mudar de vida. está outro saramago na calha mas foi-me prescrito apenas um por ano.
ary - poesia sempre. as colectâneas estão na moda mas a poesia do ary tem lugar especial.

passando a palavra, ou a batata, a:

repensando
me, myself and...
firebud
uma e trinta e sete
rua das pretas