Friday, October 07, 2005

nem todo o silêncio é d'ouro


(C) TCA Posted by Picasa

__________________________________________
Acredito em

Meios-tons
Murmúrios
Subtilezas
Sensibilidade
Inteligência
Intuição

Mãos enluvadas
Transparências cerradas

Sépia e anil

Na magia
Do trigo dourado
Das sementes das árvores
Do cheiro das sombras
E do toque do siroco.

Mas sei que

Quando chega
A batalha final
Há branco e preto
Força e fraqueza
Coragem e cobardia
Voz de metal
Olhar firme e directo
Golpes rápidos e incisivos
Fé e medo
Luz e trevas

Desça em mim a força
Que só agora cheguei
A “meio da jornada”
E estou tão cansada...

convicção de hirondelle, uma andorinha voando no inverno

8 comments:

Arte por um Canudo 2 said...

Silêncio só ser for para reflexão como é chamado aquele que se faz antes das eleições.Está espectacular em que me faz lembrar uma palete de cores o poema que queres pintar.Bom fim de semana

mfc said...

Há mais cambiantes, mmas vista assim a vida, é vista com mais nitidez!

Pecola said...

Há silêncio que sufoca..

TMara said...

eis praticamente uma oração.Uma voz k pede socorro, a si mesma o pedindo...Bjs e,)

Caçador de Palavras said...

essa era grande virtude dos filmes a preto e branco: permitiam uma construção da realidade que provavelmente estava mais próxima da realidade do que qualquer pessoa poderia supor... ;-) um abraço

André said...

há silêncios que se/nos (riscar o que não interessa) transformam em monstros...

Dameuntango said...

Eu tambem acredito
Acredito na força das palavras
nas cores que pintas
Acredito nos sentidos
E até nas coisas sem sentidos

Conalisa said...
This comment has been removed by a blog administrator.